Notícias

Valor Econômico: BN Engenharia aposta em obras de terceiros para elevar sua receita em 30% neste ano

Data: 28/03/2017

Por Chiara Quintão | De São Paulo (Veiculado nas versões impressa e on-line) desta terça, 28 de março de 2017.

A BN Engenharia, do grupo Bueno Netto, aposta, principalmente, na expansão de obras para terceiros para elevar sua receita bruta em 30%, neste ano, ante os R$ 300 milhões de 2016. A projeção é que a participação de obras para terceiros chegue a 35% da receita, ante 24% em 2016, segundo o diretor geral da BN Engenharia, João
Mattei.

A empresa ainda não fechou nenhum contrato, em 2017, mas tem cinco negociações em curso, incluindo a construção de hospital no interior de São Paulo, e de resorts no Nordeste. Recentemente, a BN Engenharia recebeu solicitação de orçamento de shopping center. “O ânimo do investidor mudou”, afirma Mattei. Segundo o executivo, há expectativa de assinatura de contratos em breve.

A BN Engenharia encerrou 2016 com nove obras em andamento, com contratos em carteira de R$ 800 milhões, dos quais há RS 550 milhões a serem realizados. Do total, 76% se referem a obras residenciais, e o restante, a empreendimentos comerciais. Os cinco contratos em negociação, no momento, têm potencial para adicionar receita de RS 300 milhões à empresa.

Segundo Mattei, o melhor ano da história da BN Engenharia foi 2015, mas as obras de 2016 refletiram a queda de lançamentos dos últimos anos e as incertezas em relação à política e à economia. A BN Engenharia começou a construir para terceiros em 2011, ano de reestruturação do grupo, quando ocorreu a separação dos serviços de engenharia e incorporação em empresas independentes. Em 2012 e 2013, a receita com obras para terceiros chegou a responder por metade do total.

A BN Engenharia está construindo para o grupo Bueno Netto residenciais enquadrados no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, de classe média e de alto padrão, além de projeto comercial. Não há exclusividade, mas preferência que a empresa seja a construtora dos projetos. “Todas as obras do grupo têm sócios. Temos de demonstrar que somos a melhor construtora” diz Mattei.

A empresa, que tem entre seus concorrentes a Racional Engenharia e a WTorre, atua desde a pré-construção ou engenharia do projeto até a entrega do empreendimento. “Fizemos, por exemplo, estudo de reengenharia e recalculamos as instalações estruturais de um prédio comercial de escritórios, em que ganhamos inteligência no projeto e conseguimos reduzir o custo orçado em 15%”, conta o executivo.

A BN Engenharia não pretende participar de concorrências para obras públicas, por considerar que os critérios ainda são “confusos”, mas avalia oferecer suporte de engenharia em parcerias público-privadas (PPPs), segundo o executivo. Por enquanto, a empresa não tem nenhum contrato na modalidade de PPP. “Já estudamos algumas da Secretaria da Habitação do Estado de São Paulo”, diz Mattei.

A BN Engenharia responde por 30% dos resultados do grupo Bueno Netto. “A incorporadora e os investidores do grupo estão comprando muitos terrenos. Vamos nos esforçar bastante para manter essa participação de 30%”, conta o executivo.

Nas projeções da BN Engenharia, não estão incluídas obras do Parque Global, projeto de outra empresa do grupo, a Benx Incorporadora, com a Related Brasil. O lançamento do Parque Global – desenvolvido em da zona Sul de São Paulo, nas proximidades do parque Burle Marx – começou em outubro de 2013 e, posteriormente, foi embargado por liminar do Ministério Público resultante de questões ambientais.